Robótica Educacional na Educação Infantil.

Sempre que queremos agregar valor à educação dos menores da casa, buscamos os sistemas mais modernos do mercado. Educação bilíngue, educação por projetos, salas de aula abertas com educação por grupos de trabalho. Cada um deles tem suas vantagens e desvantagens.

Apesar desses extremos, um dos sistemas que demonstrou de forma confiável seu potencial e capacidade de inovação na educação atual é o trabalho de projeto. Especificamente, projetos de robótica.

E é que a robótica na educação veio para ficar. Por muitas razões: trabalho interdisciplinar, projetos em grupo com divisão de tarefas, estudo de programação, mecatrônica, eletricidade, operação motora, elaboração de planejamento de trabalho, pensamento abstrato... A robótica na educação faz surgir um novo horizonte.< /p>

Mas como é possível que um simples kit de robótica mude o paradigma educacional do século 21 em nosso país?

A ENTRADA DE KITS DE ROBÓTICA EDUCACIONAL NAS SALAS DE AULA

Há alguns anos, os primeiros kits de robótica educacional entraram nas salas de aula do nosso país. Eles eram muito simples e despretensiosos.

No início, a robótica era tocada como um assunto interdisciplinar, como simples entretenimento para os pequenos e como introdução a esse campo.

Alguns centros incluíram-no no seu itinerário, mais como elemento diferenciador dos restantes e como ponto de certo prestígio, do que como assunto em si.

Apesar disso, ao longo do tempo, a comunidade educativa pôde observar como este projeto de robótica para crianças ganhou força. Tornou-se uma disciplina que reúne uma série de habilidades que até agora não existiam em nossas escolas.

POR QUE ENSINAR ROBÓTICA EDUCACIONAL?

Como estamos comentando, a robótica educacional abriu um novo mundo de possibilidades para o desenvolvimento de talentos que dificilmente pode ser implementado com outras disciplinas.

Por um lado, o trabalho em equipe multidisciplinar. As crianças aprendem a distribuir tarefas, mas com um objetivo comum. Enquanto uns montarão as peças do kit de robótica, outros desenvolverão o script para executar as funções e outros elaborarão o plano de trabalho com o qual a equipe terá que executar o projeto.

Por otra parte,otro talento que se desarrolla a través de la robótica educativa, es el de  la unión de diferentes ramas de conocimiento en un único proyecto grupal, que se aborde desde diferentes ópticas con el fin de desarrollar las competencias de los mais pequenos. Isso é extremamente importante, ainda mais quando as crianças ainda são muito pequenas, elas aprenderão o significado de trabalhar em grupo, por objetivos e com prazos.

Longe vão aqueles dias em que trabalhávamos sozinhos em casa com nosso livro de lição de casa à nossa frente e o trabalho em grupo era algo puramente anedótico, o que era feito uma vez em todo o curso.

METODOLOGIA DE VAPOR E EDUCAÇÃO INTERDISCIPLINAR

Esse conceito, que busca reunir diferentes ramos do conhecimento, é a base do novo sistema educacional STEAM (Ciência, Tecnologia, Engenharia, Arte, Matemática), que significa um metodologia educacional inovadora

Este é um sistema de metodologia que combina ciência, tecnologia, engenharia, arte e matemática e trabalhos por projetos.

Se fizermos um paralelo com o projeto de robótica educacional para crianças, veremos, por exemplo, que cada criança lidaria com um aspecto do projeto. Do ponto de vista da tecnologia, resolver-se-á as questões de montagem do robô, seu correto funcionamento, seu start-up e sua construção de acordo com o projeto escolhido.

Do ponto de vista da arte, eles tocariam no desenho da construção, seu acabamento e aparência geral, e seu acabamento correto para o uso escolhido para isso.

A matemática e a engenharia são usadas na execução de cálculos e na programação de autômatos, para que ele execute as funções que escolhemos.

Vemos como a metodologia STEAM se adapta perfeitamente ao uso da robótica para projetos em sala de aula. Já que reúne perfeitamente esses campos de conhecimento.

Introduzir a Metodologia STEAM nas salas de aula do nosso país não será uma tarefa fácil, dada a estrutura organizacional do nosso sistema educacional. Nosso sistema é muito orientado para testes de conhecimento individual, e a realização de exames tradicionais para pontuar o conhecimento do aluno. O nível máximo de expressão desses extremos é, sem dúvida, o teste de seletividade do espanhol.

No entanto, a introdução gradual deste tipo de disciplinas deve fazer com que o Ministério da Educação pergunte se, talvez, não chegou a hora de dar uma guinada e começar a pensar em alternativas para esses sistemas de avaliação de alunos .

Nossa sociedade está mudando. Cada vez mais, vemos a importância de trabalhar a partir de uma perspectiva HOLÍSTICA, que nos permite abordar os problemas a partir de uma multiplicidade de pontos de vista.

Os grandes desafios do século 21, como mudanças climáticas, migração, alimentação global e um longo etc., devem ter equipes de especialistas de várias especialidades que os ataquem de todos os lados para encontrar uma solução global.

Os antigos esquemas de um especialista em um campo que dá uma solução mágica não funcionam mais, devemos ser realistas nesse sentido.

O PRIMEIRO PASSO PARA A SOLUÇÃO: ROBÓTICA PARA CRIANÇAS

E vendo as mudanças que estão por vir, é óbvio que a robótica para crianças, se não, não será a solução mágica para esses desafios, mas sim ensinará os mais novos a pensar transversalmente e lateralmente.

Pensar lateralmente significa que podemos resolver um problema pensando de maneira não convencional, não prefixada por crenças anteriores e cânones pré-estabelecidos.

Um exemplo de pensamento lateral é a resolução do velho quebra-cabeça com o qual você tenta conectar nove pontos com 4 linhas sem tirar o lápis do papel.Muitos são teimosos em não sair do desenho original e acabam desistindo ou fracassando. Uma pessoa com a capacidade de pensar lateralmente quebrará esse cânone ou moldura e verá que pode alongar essas linhas para criar novos caminhos no papel.< /p>

O outro valor fundamental que queremos incutir nos mais pequenos é a transversalidade no trabalho e na educação.

A robótica para crianças, como explicamos, ensina que todos que trabalham em um projeto devem ser capazes de entender sua parte no projeto. Mas, ao mesmo tempo, saiba o que os membros de sua equipe fazem e integre esse conhecimento aos seus próprios valores. Essa visão global é um valor que devemos promover e inserir no subconsciente das próximas gerações.

COMO INTRODUZIR A ROBÓTICA EDUCACIONAL EM SALAS DE AULA?

E neste ponto, pudemos observar os benefícios de uma introdução precoce à robótica para os membros mais jovens da família, através das diferentes metodologias pedagógicas. Após as atividades pensadas para esse fim, devemos nos perguntar como podemos introduzir a robótica educacional de forma eficaz na sala de aula.

E este não é um tópico trivial. Mais ainda, tendo em conta que provavelmente a tomada de decisão acertada sobre a utilização da robótica como pilar de um novo sistema educativo pode condicionar o caminho ou caminho ao longo do qual a nossa sociedade avançará, não este ano, mas as gerações futuras. /p>

O uso da robótica educacional deve nos ajudar a ver que a tecnologia já faz parte da vida das pessoas, e que as mais bem preparadas, as famosas gerações 100% digitais, serão as que melhor entenderão a sociedade do futuro. < /p>

O uso da robótica em centros educacionais deve ser uma prioridade. Além disso, sua implementação deve ser feita na perspectiva de projetos multidisciplinares, nos quais o assunto é abordado em várias frentes. Que os mais novos aprendam a trabalhar por objetivos, com um objetivo comum e com um espírito fundamentalmente integrador.

Devemos defender a implementação desses recursos na escola, não do futuro... do presente, e é que em poucas ocasiões nos é apresentada a oportunidade de entrar no trem na hora certa, e isso é agora.

CURSOS DE ROBÓTICA PARA PROFESSORES

Como dizem, está tudo muito bem, mas como vamos treinar as gerações futuras se não tivermos treinadores? Quem treina os treinadores?

Uma sociedade que não sabe se adaptar às mudanças está fadada ao fracasso. Por isso, diante da necessidade de implementar a robótica de forma educacional no sistema escolar, nos deparamos com o dilema de formar aqueles professores que ensinarão os alunos a funcionar neste mundo.

Cursos de robótica para os professores são um pilar fundamental que qualquer centro deve começar a introduzir como disciplina de formação de trabalhadores nos seus planos curriculares.

São os próprios centros que devem garantir que seus professores recebam formação adequada em robótica educacional, em um centro especializado no trabalho.

E você tem que perceber que esse ponto é realmente básico. Pois se falhamos na base, na formação dos próprios professores, com certeza estamos falhando na formação dos alunos.E, de facto, na implementação da robótica na sala de aula

CONCLUSÃO

Como vimos, a robótica está em uma base sólida. Ele invadiu o cenário educacional, para transformá-lo. O que nasceu como algo puramente anedótico na sala de aula se tornou uma poderosa ferramenta educacional com vistas ao futuro. E hoje, mais do que nunca, devemos fazer todo o possível para nos adaptar ao futuro.

.

Deixe um comentário

Observe que os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados