Quem inventou a Internet?

Você já se perguntou de onde vem a Internet ? Quem o inventou? Como funciona? Não se preocupe se você não souber essas respostas, pois muitos também não sabem e é por isso que queremos ajudá-lo.

Desta vez, tentaremos responder à pergunta quem inventou a Internet e encontrar de forma concisa a origem e os responsáveis ​​por essa grande descoberta.

Dessa forma, poderemos entender melhor tudo relacionado à Internet de hoje. Junte-se a nós nesta fabulosa jornada!

Os primórdios da rede

Antes de conceber o que é a Internet como a conhecemos, você sabia que uma “rede galáctica” foi pensada anteriormente?

A primeira pessoa a propor algo semelhante em uma rede de computadores foi J. C. R Licklider, em uma série de memorandos publicados no MIT (Massachusetts Institute of Technology).

Mas, antes que Licklider transmitisse as bases teóricas do que seria mais tarde a Internet, a empresa BELL criaria o primeiro modem do mundo. Através deste dispositivo, os dados binários podem ser transmitidos por uma simples linha telefônica.

Desde esta invenção, as ideias que Licklider havia levantado como uma “rede global de computadores” foram verificadas. Dessa forma, as novas tecnologias de comunicação começariam a ganhar mais peso no cenário mundial.

Tim Berners-Lee, Licklider, a WWW e ARPANET

Você sabe quem é Tim Berners-Lee? Podemos dizer que esse personagem foi o inventor da World Wide Web , que é a base da Internet.

Neste caso, em 1989, WWW seria anunciado ao mundo por Berners-Lee, formado pela Universidade de Oxford.

Mas, antes do lançamento da WWW, a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada (ARPA) já teria convocado Licklider.

Isso para melhor divulgar todas as suas ideias, e então começar a desenvolver as tecnologias necessárias para torná-las realidade.

Foram 23 computadores conectados à ARPANET, para consolidar a criação da primeira rede de computadores interconectados.

No entanto, eram apenas 4 computadores de 4 universidades americanas, que fariam parte da primeira rede.

UCLA, no Stanford Research Institute, na Universidade da Califórnia e na Universidade de Utah, os os primeiros 4 computadores interconectados foram localizados.

Berners-Lee e o primeiro navegador da Web

Ao longo dos anos, mais e mais computadores foram adicionados à rede interconectada de computadores.

Dessa forma, até 1989 100.000 computadores já estavam conectados, tornando-se parte do desenvolvimento de muitos países do mundo.

Da mesma forma, em 1990, a ARPANET seria retirada dando lugar ao anúncio do primeiro navegador da web.

Isso andou de mãos dadas com Berners-Lee, que no Centro Europeu de Pesquisa Nuclear (CERN) teria dirigido o desenvolvimento da pesquisa.

Basicamente, o objetivo era criar “um sistema de armazenamento e recuperação de dados”. Desta forma, o primeiro navegador web estava sendo desenvolvido e todo o conteúdo trabalhado sob uma linguagem de hipertexto com “ tags”.

Em seguida, um intérprete ou computador, foi capaz de ler os rótulos para obter as informações neles contidas. Assim, o primeiro navegador da web teria sido criado por Tim Berners-Lee.

O que é a World Wide Web ou WWW?

Após o sucesso da ARPANET, o número de computadores interconectados aumentaria, a ponto de ser necessária uma rede maior.

Foi assim que nasceu a WWW e onde assistiríamos não só a interligação de computadores, mas também a interligação de redes

Uma definição precisa de Internet é: “uma rede de redes”, onde não apenas computadores foram conectados, mas também foi criada a conexão entre redes de computadores. . É nesta "rede de redes", onde os primeiros navegadores começaram a funcionar.

No entanto, havia a necessidade de ter uma linguagem global, que permitisse que todos os computadores fossem interconectados independentemente de seu sistema operacional. Foi quando o protocolo TCP/IP foi projetado.

O que é o protocolo TCP/IP

A linguagem ou protocolo usado pelos computadores para compartilhar informações entre eles é conhecido como TCP/IP.

Este protocolo é a base da Internet hoje, pois permite criar um link entre diferentes dispositivos, independentemente dos diferentes sistemas operacionais.

Ele foi desenvolvido pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, sendo aplicado na ARPANET.

Neste primeiro teste, foi confirmado que a interconexão entre computadores era possível, revolucionando assim as comunicações como as conhecemos hoje.

Por isso, hoje essa linguagem entre computadores ainda é válida, permitindo a colaboração de recursos entre os dispositivos conectados à rede.

E… Quem inventou a Internet?

Talvez você tenha se perdido com tanta linguagem técnica e ainda não esteja claro quem inventou a Internet. A verdade é que a resposta a esta pergunta é muito simples: foi J. C. R. Licklider a primeira pessoa a expor a ideia da “Internet”.

A partir das ideias de Licklider, muito mais pessoas se envolveram no desenvolvimento da Internet.

Neste caso, um dos personagens mais importantes foi Berners-Lee, que realizou a ideia principal ao inventar a World Wide Web e que levou ao surgimento da ARPANET .

Hoje, Berners-Lee trabalha para desenvolver melhores tecnologias e protocolos de segurança, para ter “uma rede de dados global aberta”.

Além disso, ele passa seu tempo lutando pelo direito de ter redes neutras, privadas e abertas na Internet.

Internet e comunicações atuais

Não há dúvida de que o mundo de hoje não seria o mesmo sem as facilidades de comunicação que a Internett ​​estabeleceu.

Há cada vez mais dispositivos “inteligentes” que podem ser interconectados a uma rede de redes, conseguindo assim a comunicação automática entre dispositivos.

Desde o seu lançamento, a Internet tem influenciado as economias mundiais dos países, permitindo-lhes um melhor desenvolvimento. Foi a partir dos anos 90, que a conexão entre computadores foi sendo globalizada.

Hoje, essa interconexão facilita a busca por informações (Google), a interação e comunicação entre as pessoas (Facebook, Twitter, Instagram e WhatsApp, por exemplo) e o desenvolvimento de as economias mundiais.

.

Deixe um comentário

Observe que os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados