Quais são as diferenças entre Física e Química?

O mundo da ciência é um tesouro infinito no qual convergem muitos saberes semelhantes e diferentes ao mesmo tempo. Desta vez trazemos para você Que diferenças existem entre Física e Química que, junto com a matemática, compõem um estudo transcendente que ninguém pode abrir mão.

O que são?

À primeira vista, são dois assuntos que têm muito a dizer de sua semelhança, embora suas diferenças residam na abordagem. Aqueles que se formam na carreira deixam claro que químicos e físicos têm posições profissionais que vão em direções diferentes.

O limite de ambos é muito transgressor, ou seja, eles podem se cruzar de tempos em tempos dependendo do estudo a ser realizado. Encontramos a Física como um ramo da natureza de um ponto de vista mais exteriorizado. Compreende o estudo de todos os fenômenos naturais devidamente descritivos ou quantificados.

É regida por muitas leis que explicam as variantes da natureza com a ajuda do método científico, que apoia a ciência para atingir seus propósitos desde suas origens. Observação e experimento são duas bases que sustentam a física como a conhecemos.

Por outro lado, há Química, que avalia a composição dos materiais e suas propriedades em um sentido mais estrito. Se a física está sujeita à natureza, esse ramo permite o acesso aos átomos, cujas partículas são tão pequenas formadas por elétrons que estão presentes em todos os lugares.

Responsável por analisar as transformações, sejam elas físicas ou reversíveis. Quanto ao primeiro, o exemplo mais famoso é quando a água se transforma em gelo ou vapor, quando submetida à temperatura ambiente. As transformações químicas não têm volta, têm caráter irreversível, sem seguir em sentido contrário.

Diferenças

Para definir este tópico é prudente mencionar os campos de estudo entre um e outro. A física lida com a análise da luz, ondas gravitacionais ou eletromagnéticas, expansão do universo e buracos negros. Em contrapartida, a Química é responsável por compreender as funções de moléculas, átomos, elétrons e transformações químicas reversíveis ou químicas irreversíveis.

A física estuda os fenômenos naturais a partir de uma abordagem mais simples ou mais superficial, sendo seus objetivos muito ricos em complexidade de análise. Seu comportamento é respaldado por leis, lógica e o uso da matemática em sua resolução.

As propriedades da matéria preocupam a Química, pois estuda como o calor influencia o comportamento dos átomos ou a participação dos elétrons. No entanto, é preciso esclarecer que a física tem participado com diferentes estudos para entender o funcionamento do átomo a partir de conceitos tradicionais: velocidade, aceleração, força ou energia.

Neste caso, são duas ciências que andam de mãos dadas, embora seus caminhos se separem quando entendemos a razão de ser de cada uma. A Física é mais típica da natureza, enquanto a Química avalia as propriedades mais significativas da matéria.


Deixe um comentário

Observe que os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados