Para que servem os microscópios?

Em grande parte do mundo sabe-se que o microscópio é um instrumento que serve para observar alguns objetos que, devido ao seu pequeno tamanho, são impossíveis de detalhar a olho nu pelo olho humano, mas o que pode ser visto? Portanto, fica a pergunta: Para que servem os microscópios?

A invenção do microscópio e seu uso nas diferentes ciências e especializações foi um dos fatores determinantes para promover e dinamizar a revolução científica que permitiu alcançar os avanços atuais e certamente contribuirá para os novos avanços que virão. < /p>

Atualmente existe a Microscopia Eletrônica de Varredura que permite obter ampliações adicionais, até recentemente inconcebíveis, derivadas de instrumentos que ficaram conhecidos como Microscópios Eletrônicos de Transmissão (TEM) que usam um feixe em vez de usar uma fonte de luz para obter o foco.

p>

Medicina e bioanálise

Desde o momento de sua invenção, uma das áreas que mais se beneficiou com o uso do microscópio é a medicina. Graças ao uso do microscópio, os profissionais de saúde puderam ver pela primeira vez microorganismos como vírus e bactérias e, assim, entender como eles afetam a saúde humana.

O fato de conhecer e ver diretamente o comportamento desses minúsculos organismos serviu para determinar as causas das doenças e descobrir tratamentos mais eficazes para combatê-las. Com o microscópio, tecidos humanos, fluidos e resíduos podem ser analisados, o que permite diagnosticar possíveis doenças.

Além disso, o microscópio é usado em diferentes áreas médicas, mesmo em algumas onde seu uso não era tradicional. Esses campos são:

  • Oftalmologia: para fazer suturas com grande precisão na córnea.
  • Otorrinolaringologia: para realizar procedimentos muito delicados no ouvido.
  • Microcirurgia de nervo: para unir nervos minúsculos com muita precisão.
  • Microcirurgia vascular: para a união de vasos sanguíneos muito finos.
  • Cirurgia da mão: para realizar reimplantes e reconstruções.
  • Cirurgia reconstrutiva da cabeça e pescoço, mamas ou falhas teciduais em qualquer parte do corpo.

Ciências Forenses

O microscópio é muito útil para examinar as diferentes evidências que podem ser encontradas na cena do crime. De fato, é com um microscópio que se analisam os tecidos, amostras ou fluidos que podem levar à resolução de um processo criminal. Os microscópios são usados ​​para diferenciar as estrias deixadas pelo cano de uma arma em uma bala.

O microscópio também é usado para descobrir marcas deixadas por ferramentas ou instrumentos diferentes usados ​​para cometer um crime. Microscópios muito precisos são usados ​​para examinar fibras, cabelos, tintas, impressões digitais, resíduos e outros vestígios de materiais

Usando um microscópio, são examinados os documentos em que há qualquer dúvida de autenticidade. Um bom microscópio pode revelar falsificações, modificações ou imitações. Esses recursos ajudam a solucionar crimes como fraude, roubo de identidade, falsificação e outros.

As ciências forenses abrangem muitas especialidades como biologia forense, patologia, antropologia, toxicologia, sorologia, extração e análise de DNA, entre outras, e em todas elas o uso de microscópios é necessário para facilitar e tornar seu trabalho mais eficiente.< /p >

Ciências naturais e da terra

Nas informações fornecidas por células, germes e outros organismos minúsculos, há um conteúdo vital para entender como eles são compostos e como funcionam os seres vivos que se encontram em um determinado habitat.Para estudar as amostras neste nível, o uso de microscópios é essencial

Por esta razão, o microscópio é usado em zoologia, botânica e ciências biológicas em geral para a análise de amostras, especialmente para o estudo de amostras em nível celular. Usando microscópios, foram descobertas novas espécies que, devido ao seu pequeno tamanho, passaram despercebidas.

O estado de um ecossistema é monitorado exaustivamente com o uso de microscópios, com esta ferramenta são analisadas as águas dos mares, lagos, rios e córregos; os solos de uma floresta são estudados e o gelo das geleiras é detalhado. O microscópio é usado para identificar espécies endêmicas e diversidade biológica de uma determinada região.

O estudo dos solos e da composição das rochas em que se baseia a geologia são mais exatos com o uso de microscópios adequados. A análise microscópica do material extraído do subsolo permite a identificação de novos minerais ou metais nas escavações.

Engenharia de materiais

A engenharia de materiais é responsável por estudar a qualidade, particularidades e possíveis usos dos materiais. Eles realizam pesquisas e desenvolvimentos que levam à descoberta ou criação de novos materiais e otimizam o uso de materiais existentes.

Além disso, a Engenharia de Materiais testa a reação dos materiais a diferentes variáveis, como mudanças de temperatura, aumento de pressão e estresse, e busca-se soluções para problemas como corrosão e fadiga do metal.

Todas essas atividades complexas exigem o uso de microscópios especializados que permitem que sejam realizadas com maior eficiência e rapidez. Isso contribuiu para a evolução da tecnologia do microscópio, que agora permite que eles entrem em campos tão avançados quanto a nanotecnologia.

Engenharia Mecânica

Os avanços tecnológicos significam que os componentes de muitas máquinas, como automóveis e robôs, estão se tornando cada vez menores, razão pela qual o uso de microscópios de alta potência é cada vez mais obrigatório nessa área.

Oftalmologia

O microscópio permite que os oftalmologistas realizem cirurgias oculares nos segmentos anterior e posterior, em qualquer uma das cirurgias oculares mais realizadas, como catarata, presbiopia ou fadiga ocular, cirurgias relacionadas à hipermetropia, vitreoretina, glaucoma, miopia e astigmatismo, entre outros.

Os microscópios de hoje são ferramentas altamente sofisticadas, com software avançado que permite excelente visão, iluminação imbatível, captura de vídeo em alta definição, controle sem fio e personalização de tela sensível ao toque, entre muitos outros recursos avançados.

>

Outros campos

Além das mencionadas, o microscópio está relacionado a muitas outras atividades, apenas para citar algumas outras: micologia ou estudo de fungos, homeopatia, entomologia, odontologia, veterinária, microtransplantes capilares, análise de água, alimentos indústria, dermatologia, análises laboratoriais, indústria têxtil, gemologia e joalheria, entre outros.

.

Deixe um comentário

Observe que os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados