entrando no universo

Desde os tempos antigos, os seres humanos se interessam pelo que os cerca, certo? E a maior coisa capaz de nos cercar como espécie é o universo, esse grande espaço e tempo que engloba tudo o que existiu, existe e existirá, desde as maiores estrelas ou buracos negros, até a menor partícula de algum elemento.

A origem do Universo

A origem do universo remonta a treze mil e setecentos milhões de anos atrás, quando ocorreu o Big Bang, teoria proposta por George Lemaitre que sugere que houve uma imensa explosão que continha toda a energia do universo, expandindo-se a uma grande velocidade desde o tamanho de uma semente até ter um alcance astronômico, dando lugar ao que é hoje. Um fato curioso sobre isso é que acredita-se que o universo ainda esteja em expansão, e que quando atingir seu limite ele encolherá novamente, atingindo seu tamanho inicial.

Via Láctea

Agora, a galáxia onde vivemos, a Via Láctea, tem uma vida útil muito mais curta, aproximadamente quatro bilhões de anos para ser exato. Faz parte de um grupo de mais de 54 galáxias (incluindo a galáxia de Andrômeda e a Galáxia do Triângulo) que por sua vez está incluída no superaglomerado de Virgem e no superaglomerado de Laniakea. Tem a típica figura espiral com o centro em forma de barra, onde estão localizadas as estrelas. Está dividido em três partes: Halo, disco e lâmpada.

Em primeiro lugar, o halo é uma estrutura em forma de esfera que circunda a galáxia com baixa concentração de estrelas e nuvens de gás, mas com grande quantidade de matéria escura.

Em segundo lugar, o disco é a parte que contém mais gás e é composto principalmente por estrelas jovens, responsáveis ​​pelo seu processo de formação.

Em terceiro e último lugar, está o bojo, que é o núcleo que está em todo o centro, é a área com maior volume estelar que gira como um objeto sólido e rígido.

O sistema solar

Dentro da majestade desta galáxia, encontramos nosso precioso sistema solar, que contém os planetas:

  • mercúrio
  • Vênus
  • Terra
  • Marte
  • Júpiter
  • Saturno
  • Urano
  • Netuno

Todos eles orbitam o sol, que é a única estrela central capaz de emitir sua própria luz. Mas não apenas contém esses planetas, há também planetas anões como Plutão, Ceres, Haumea, Makemake e Eris. Esses planetas são caracterizados por não terem limpado a vizinhança de sua órbita.

Por outro lado, o sistema solar também tem um cinturão de asteróides, objetos transnetunianos, um cinturão de Kuiper e uma nuvem de Oort. Também possui uma grande variedade de Satélites, corpos celestes que orbitam em torno dos planetas como:

  • Lua
  • Eu
  • Europa
  • Ganimides
  • Calisto
  • Titã
  • Tétis
  • Dione
  • Rea
  • Jápeto
  • Pampers
  • Encélado
  • Miranda
  • Ariel
  • Umbriel
  • Titânia
  • Oberon
  • Newt
  • Caronte

O sistema solar também é composto de asteróides, que são corpos celestes rochosos muito menores do que um planeta que normalmente orbita entre Marte e Júpiter na região conhecida como cinturão de asteróides.Por outro lado, há os meteoróides, pequenos fragmentos de cometas e asteróides que podem ser de satélites e planetas. E, finalmente, os cometas, caracterizados por sua composição de gelo, poeira e rochas que orbitam ao redor do sol em diferentes trajetórias.< /p>

.

Deixe um comentário

Observe que os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados