Em 13 de janeiro de 1884, Armando Carnot Veulens, cirurgião-dentista, nasceu em Matanzas.

Neste dia (13 de janeiro de 1884, nasceu em Matanzas (Cuba) Armando Carnot Veulens, cirurgião-dentista.

Armando Carnot Veulens, o seu trabalho médico destacou-se fundamentalmente pela ajuda e cuidados dispensados ​​a vários sindicatos de trabalhadores da cidade de Matanzas e à classe humilde da sociedade. Por esta razão, ele era conhecido como o "Doutor dos Pobres".

Armando Carnot Veulens era filho do cirurgião dentista Alfredo Carnot D'Lisle (nascido em 1894) muito envolvido na independência de Cuba e diretor do Asilo-Hospital Infantil de Matanzas (o primeiro em Cuba) fundado em 1899.

Sua obra pela qual ficou conhecido como o Médico dos Pobres por sua generosa dedicação à saúde das camadas mais pobres da sociedade e seu prestígio profissional, conquistado através de esforços de golpes magnânimos, levou ele, em 1916, para conquistar por grande maioria a nomeação de prefeito de sua cidade.
Por sua atividade como prefeito, conquistou o carinho dos cidadãos de sua cidade, mas também a inimizade dos políticos corruptos com quem tratou e acabaram fazendo campanha contra ele. Morreu em 26 de setembro de 1926, na viagem de volta de Havana a Matanzas, depois de ter se encontrado com o presidente da república Gerardo Machado, que o envenenou no mesmo palácio presidencial durante um almoço. queria convencê-lo a não se candidatar a prefeito de Matanzas e, em vez disso, ofereceu-lhe outro cargo, o de ministro da Saúde, mas o médico não aceitou.
Como curiosidade comentar que em Matanzas ainda há um grande carinho por ele. Prova disso são as flores permanentes no jardim de seu panteão. Muitas pessoas desenvolvem um culto à sua memória, motivados pela esperança de salvar doentes e mulheres grávidas.
-------------------------------------------- - -------------------------------------------------- - ---------
- Meu dente dói
- vá ao dentista
- Não tenho dinheiro
- tente, eles o chamam de "médico dos pobres", deve ser por algum motivo
- ok, vou tentar
- ...
- ...
- Olá doutor
- Olá
- Meu dente dói muito
- vamos ver deitar
- ok... ok... ok...
- você está nervoso?
- sim, um pouco
- é sua primeira vez?
- não, eu já estive nervoso antes

Deixe um comentário

Observe que os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados