Aberração cromática

Aberração cromática Como ocorre esse defeito óptico?

Aberração cromática é um defeito óptico que se reflete nas fotografias como resultado da dispersão da lente. Também é conhecido como “franjas coloridas ou halos”, pois aparecem dessa maneira nas bordas de uma captura.

Em outras palavras, é um fenômeno visual que ocorre quando a lente focaliza diferentes comprimentos de cor no mesmo plano. Em outras palavras, a câmera não é capaz de obter esses comprimentos dentro do mesmo plano focal.

Como a aberração cromática se manifesta

A manifestação desta aberração não é consequência de objetos no mundo real, isto se deve ao uso e técnica da câmera. Em outras palavras, o referido defeito óptico pode ser evitado aplicando uma série de métodos para evitar o aparecimento de halos de cor.

Vale ressaltar que o comprimento das cores e o plano focal não são os únicos elementos que influenciam na aparência da aberração cromática. Considera-se também que a distância e a abertura desempenham um ponto chave no aparecimento deste defeito.

Nesse sentido, a aberração cromática é um fenômeno que não pode ser detectado no momento da captura da foto, mas somente após a captura. Mais do que tudo em espaços com alto contraste, e sua intensidade pode ser tão alta que consegue estragar muitas fotografias.

É comum que ao ampliar a imagem ela fique desfocada, ou os elementos capturados sejam mostrados com bordas ou pontos coloridos compostos de azul, amarelo, violeta, verde e magenta.

No entanto, esses tons nem sempre ocorrerão ao mesmo tempo durante a foto, pois dependerão do tipo de aberração cromática que ocorre na foto.

Tipos de aberração cromática

Existem dois tipos de aberração cromática que dependem do índice de refração em cada comprimento de onda ao tirar uma fotografia: aberração cromática longitudinal e lateral.

Aberração cromática longitudinal

Esse defeito óptico ocorre quando diferentes comprimentos de onda passam pela lente, mas não convergem no mesmo ponto focal.

Isso acontece quando o fotógrafo usa uma taxa de abertura mais alta para aproveitar a luz natural. O que faz com que seja gerada distorção ao redor de cada objeto ou nos cantos das capturas. As cores que geralmente ocorrem na aberração cromática longitudinal são azul, vermelho e verde.

A melhor maneira de reduzir esse fenômeno é fechar a lente ou usar outra configuração de abertura (f/1.2, f/1.4, f/1.8). Embora isso possa afetar ligeiramente a iluminação, também impedirá a formação de aberrações cromáticas do tipo longitudinal.

Aberração cromática lateral

Esse tipo de aberração ocorre quando comprimentos de cor são focados em várias posições diferentes no mesmo plano focal. Ao contrário da longitudinal, ela não aparece no centro da imagem e sim nos cantos, em espaços onde o contraste é maior.

Da mesma forma, as cores mais frequentes são os tons de verde e roxo e aparecem com o uso de lentes grande angulares ou mais conhecidas como “olho de peixe”. Esse defeito ocorre com a maioria das lentes de dispositivos móveis, nas quais amarelo e vermelho estão presentes na aberração cromática.



Deixe um comentário

Observe que os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados